Descoordenação e muitos golos

No segundo desafio no sintético do Crasto, as coisas não correram de feição para os “Antigos”.
A equipa dos antigos universitários voltou a mostrar algumas fragilidades no novo recinto, decorrentes do facto de treinar num campo de futebol de sete. Perante uma equipa com bons executantes e muito traquejada, no caso, o F.C. Roriz, os aveirenses, durante cerca de meia hora, na primeira parte, não conseguiram articular os vários setores, na manobra defensiva, permitindo a subida dos adversários, sempre em superioridade numérica. Aproveitando tais facilidades, os visitantes marcaram cinco golos. Resultado ao intervalo: 1-5.

Os “Antigos” retificaram posições e a maneira de jogar, conseguindo reduzir a vantagem adversária. De salientar, o “poker” de “Conde”, o segundo do jogador em representação do grupo. Resultado final: AAAUA, 5 – F.C. Roriz, 7.

Os Antigos alinharam com: Adriano; Gonçalo Santinha, Porfírio (cap), A. Lasca, Jorge M.; Rui Martins, Vinagre (1), Carlos Couto; Antunes, “Conde” (4) e Pedro Aça, tendo também jogado Ricardo Girão, Milton e Awais Jadoon.

O F.C. Roriz apresentou-se em campo com: Braga; Serginho, Lopes, Dani, Paulinho (1); Lu, Neca; Filipe, Duarte (2), Aleixo (3) e Nestor (1), tendo também utilizado Lino Vieira e Zé Júlio.

O convívio teve lugar no restaurante “Querida”, na Quinta do Gato.